Laços Sonoros : música, histórias e descobertas

          m março de 2018 em Barra Grande, iníciou-se um projeto pioneiro e gratuito que uniu linguagens artísticas com rodas de conversas através de uma abordagem humana e afetiva: o Laços Sonoros.

 

Realizado no contra turno escolar da Escola Jardim do Cajueiro para jovens entre 12 e 17 anos e patrocinado pelo Instituto Mahle, os educadores Elô Esteves (psicóloga ) e Tchelo Nunes (músico) promoveram encontros onde música, artes plásticas, teatro e fotografia tornam-se ferramentas importantíssimas no desenvolvimento social, crítico e identitário de adolescentes de escolas públicas do povoado..

 

No desejo de estreitar e fortalecer os laços afetivos entre jovens com poucos recursos culturais e espaços públicos de lazer na península, a Escola Jardim do Cajueiro foi o ponto de encontro, o local onde suas vozes, ideias e sonhos ganharam sons, formas e cores.

Laços de amizade, de afeto,

laços de comunidade

O Instituto Mahle nos apoia mais uma vez em 2019 para continuarmos juntos nesta jornada de educação, cultura e cidadania.

 

Serão 40 vagas para jovens entre 12 e 17 anos em dois encontros semanais com 3 educadores além de oficinas especiais ao longo do ano.

Quer conhecer mais sobre esse projeto? Acesse o nosso

E

1/38

Arte Mainha

C

1/6

         om o propósito de auto-gestão do grupo produtivo, as mulheres receberão capacitação continuada para realização do controle coletivo de todo o processo de produção, desde a atividade final até a gestão do empreendimento, respeitando o seu protagonismo.

A divisão do trabalho será feita em equipes, com suas respectivas funções: equipes de estoque; de compras; do financeiro; da organização e limpeza; além do grupo de vendas, que irá produzir kits e enviar aos pontos de vendas, repor mercadorias, e realizar controle de caixa.

 

Todas as decisões são tomadas em conjunto pelo grupo.

As funções são mensalmente rotativas de forma que todas as artesãs saibam gerir todo o processo

 

O grupo irá se reunir uma vez por semana, ao longo de pelo menos 10 meses, em encontros de 4 horas, para atividades formativas e produtivas.

A coordenação do projeto será responsável pela organização dos encontros, gestão das atividades e controle de qualidade dos produtos.

Teremos o acompanhamento de uma psicóloga para abordar assuntos quanto à realidade social das participantes, nas rodas de conversas.

Arte Mainha dá ênfase na inclusão produtiva para a conquista da autonomia e o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. O objetivo é promover uma rede de solidariedade, de mulheres conscientes e independentes, empoderadas a transformar suas vidas e a de seus filhos. Haverá acompanhamento psicológico profissional, em amparo a questões pessoais.

c

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

       Rua Dra Lili, 58 Barra Grande, Bahia - Brasil          +55 73 3258 6396         secretariajardimdocajueiro@gmail.com